8 de mar de 2014

Mulheres.

Caro amigo...


Ontem, sexta-feira, minha professora pediu para que pesquisássemos sobre algumas mulheres importantes da nossa história e definir seus grandes feitos em uma frase. Isto, porque hoje, dia 08 de março, é o dia internacional da mulher, e ela queria que percebêssemos a importância do sexo feminino no mundo. Esquecendo, é claro, dos 60% de chatice que toda mulher tem.
No almoço de hoje pedi ajuda para o Diogo, namorado da minha irmã, que a esperava na sala. 
- Sei lá, velho - ele respondeu. - Eu não gosto muito de história.
- E português?
- Também não.
- Matemática?
- Hã-hã. 
- Futebol?
- Sim, sou fera!
Como aquele cérebro de minhoca (é verdade que as minhocas têm duas cabeças?) não ia levar-me a lugar nenhum, aproveitei a visita que minha mãe foi fazer aos meus avós à tarde e perguntei ao meu avô:
- Vovô, você pode citar algumas mulheres importantes? Se quiser também pode resumir seus grandes feitos em uma frase.
Ele pensou um pouco enquanto embalava-se na sua cadeira de balanço e coçava o bigode grisalho
- Joana D'arc, Anita Garibaldi, Princesa Isabel... - ele começou.
Naquele momento eu parei de prestar atenção no que ele falava.
Caramba, quantos nomes estranhos.
Fui pra casa decepcionado.
Pesquisei um pouco na internet e achei várias mulheres realmente importantes, mas a professora pediu para que pesquisássemos sobre mulheres que tivessem importância na nossa história, e nenhuma delas era importante pra mim.
Depois de deixar a cabeça voar longe, deitado na minha cama, minha barriga roncou como um monstro esfomeado e percebi que o horário do jantar já havia passado. Desci correndo para a cozinha.
Minha irmã estava comendo omelete, sozinha, no balcão.
- Cadê o jantar?
- O meu está aqui.
- O meu jantar, Beatriz.
- Sei lá, pirralho.
- Cadê a mamãe, por que ela não me chamou para jantar?
- Porque ela está na confraternização do trabalho do papai, queridinho.
Depois de fazer uma expressão exagerada e triste de fome, Beatriz decidiu preparar um omelete para mim também, como sempre acontecia.
E então, na primeira garfada daquela janta improvisada e sem muito gosto, EUREKA!
As mulheres mais importantes da minha história, são as minhas mulheres!
É isto!
Os grandes feitos da mamãe e da Beatriz, as mulheres mais importantes da minha história, foram resumidos nestas frases:
"O que seria de mim sem a minha mãe, que prepara jantas decentes todos os dias pra mim, e ainda me chama no horário do jantar, sabendo exatamente o momento da minha fome?" 
"O que seria de mim sem a Beatriz, que mesmo sem muita prática, dá um jeito de cuidar de mim quando preciso, desde que nasci?"
Espero que esteja correto e que eu ganhe um 10!
Ah, se você é uma mulher, feliz dia das mulheres, e parabéns por ser uma das mulheres mais importantes da história a sua volta!

Abraços do Eduardo.


Siga o Eduardo no twitter: @eduardopensou





Nenhum comentário:

Postar um comentário